sexta-feira, 31 de maio de 2013

Disclosure - Latch at Radio 1's Big Weekend.


O duo britanico(hype) Disclosure numa apresentação na Radio 1`s Big Weekend.
Confira:

Just Like Honey


Ouça 11 versões do clássico do The Jesus & Mary Chain

Eu ouvi, gostei e recomendo (Editors - The Weight Of Your Love)





01. The Weight
02. Sugar
03. A Ton Of Love
04. What Is This Thing called Love
05. Honesty
06. Nothing
07. Formaldehyde
08. Hyena
09. Two Hearted Spider
10. The Phone Book
11. Bird Of Prey

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Edi Rock - Contra nós ninguém será (Ouça na integra)

Beady Eye - BE




1. Flick of The Finger 
2. Soul Love
3. Face The Crowd 
4. Second Bite of The Apple
5. Soon Come Tomorrow
6. Iz Rite
7. I'm Just Saying 
8. Don't Brother Me 
9. Shine A Light
10. Ballroom Figured
11. Start Anew 

Portugal.The Man - Live on KCRW

Assistam Portugal. The Man apresentando duas músicas novas que farão parte do seu novo álbum Evil Friends



Ouça a apresentanção completa abaixo:

terça-feira, 28 de maio de 2013

The National – Trouble Will Find Me

The National Trouble Will Find Me

Lembranças vem junto com a frente fria, com a garoa fina e o vento constante. Da janela a grande palmeira obedece ao vento, luz fraca da varanda ilumina a calçada já inundada e o sono que desaparece na madrugada aparece agora no fim da tarde.



Aperto o play para o novo álbum do The National Trouble Will Find Me. E por incrível que pareça é o primeiro álbum do The National que eu vou ouvir na integra. O que eu conheço são musicas esporádicas dos álbuns antecessores, que não me agradaram ao ponto de ouvir por completo.
I Should Live In Salt A primeira musica me surpreende me fazendo apertar o Repeat, talvez a chuva, o frio, sei lá contribuíram. Acendo um cigarro e deixo no cinzeiro perto do livro que estou lendo O palácio de inverno de John Boyne. O livro é uma narrativa incrível


Demons Outra musica que me deixa imóvel, o vocal de Matt Berninger engrena perfeitamente.


Sinceramente as próximas musicas quase me fizeram desistir do Álbum. Peguei o livro e mergulhei no enredo sobre a Revolução Russa:
Géorgui viu o seu melhor amigo dependurado em um Teixo florido.
Era Colec.
Tinham-no enforcado na rua.




Tenho meia dúzia de amigos que adoram toda discografia do The National, dizem eles que álbum Boxer é uma obra prima e surpreendem com o meu desdém pela banda.
I Need My Girl  me fez voltar ao Album Trouble Will Find Me. Foi então que percebi que a palmeira ocultava-se dos meus olhos imerso no negrume da noite.




Não que seja insosso, o problema do Trouble Will Find me é que certinho demais e, certinho demais nem sempre é bom (Ou coisa assim).
...
_Você é Géorgui Danielovitch Jachmenev? perguntou quando me aproximei.

_ Sou sim senhor _ respondi educadamente.




segunda-feira, 27 de maio de 2013

THE CULT - LIVE ROCKPALAST MUNICH 1986


Freddie Dickson - Shut Us Down EP "Ouça na íntegra"

Considerado pela imprensa Européia como a versão masculina de Lana Del Rey o londrino Freddie Dickson acaba de lançar o Ep "Shut Us Down"
Ouça e tire sua conclusão:

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Foals - My Number "acoustic"

Assista uma apresentação acustica da música "My number" gravada no programa Live on 89.3 The Current. Aliás a musica faz parte do elogiadíssimo Álbum "Holy Fire". Foals apresentou no Brasil neste ano no Festival Lollapalooza 2013.


sexta-feira, 17 de maio de 2013

The Sorry Shop – Mnemonic Syncretism



The Sorry Shop – Mnemonic Syncretism

Eu tenho reparado que o fogo que aquece é o mesmo que nos isola e, se não fosse o Rio que separa estaríamos carbonizados. Eu vejo da janela o que sobrou do que plantamos cinzas, chumaço de folhas secas, um pássaro preto na gaiola e a fumaça perto do Rio.

Ninguém veio nos últimos meses, ninguém virá nos próximos e o canto do pássaro preto é enfadonho. Eu plantei uma muda de arvore hoje no fundo do quintal enquanto ouvia o novo Álbum do The Sorry Shop intitulado de Mnemonic Syncretism; eu plantei uma muda de Ipê amarelo com esperança que floreia cachos, e borboletas Morphos venham sugar o néctar.

Interpretador de ruídos foi o que me tornei nesses últimos meses atribulados, interpretador do farfalhar das folhas secas, dos arrulhos dos pombos, dos grasnais dos patos e até mesmo do guizalhar de uma cascavel que sempre aparece aqui.
 Ouço o estalar dos seus sapatos de salto alto no piso frio da cozinha, o barulho de suas unhas numa batida frenética e nervosa na mesa de jantar. Tanto faz agora a espingarda enferrujada cruzada no meu peito, com duas munições no tambor sendo que a coragem, a bravura e a valentia foram embora.


So Let’s dance across the hall 
Like there is an ocean waiting for us 
Horses are taking over 
Like there is an ocean waiting for us 
In the border of the World 
Like there is an ocean waiting for us 
And we’re still dancing, still dancing 
  

Eu ouço Mnemonic Syncrestism, deveria não ouvir, deveria excluir. Ruídos que ainda não consigo decifrar, obscuridade nos riffs da guitarra, o vocal sofreado e, minhas mãos trêmulas no gatilho. Eu não consigo.

E lá vem outra musica pra me torturar, a fumaça fica densa do outro lado do Rio, penso em correr rumo a fumaça, com a espingarda cruzada no peito, penso sair em disparada como um leopardo em busca do seu alimento, mas falta coragem, bravura e a valentia.

Perturbado deixo a musica tomar posse do meu corpo e um tremor irremitente faz os meus dentes baterem como se fosse um triturador de alimentos 500 w, suores frios transitam vagarosamente na palidez do meu rosto, vertigem demasiada e, a espingarda desliza de minhas mãos, um disparo irrompe o silencio e o crepitar de fogo é audível no meio da densa fumaça do outro lado Rio.


Those windows they are just like eyes 
Watching me, watching me 

A barba exagerada de uma expectativa diminutiva e o envelhecimento precoce aliado artrite psoriática. Agacho-me sentindo uma dor insuportável devido à escoliose neuromuscular, seguro firme novamente espingarda testemunhando as primeiras estrelas no céu.
O tremor volta ainda mais descontrolado, miro a espingarda para o pássaro preto triste na gaiola, porém o disparo sai desgovernado partindo em duas partes a muda recém-plantada de Ipê amarelo.



Scars on your back they hide the past 
Cleaning out your soul 
Setting on fire your mind’s a rest 
It burns your heart so slow 

The lesser blessed, the darkest day 
The voice will fade, a shadow play 
Your void will fill with love and pain 

Walking among the lost and gone 
Under winter stars 
They float like ghosts of flesh and bone 
In grounds of wicked skies 

The lesser blessed, the brightest day 
The voice in flames will show the way 
Until it fades away again


Convulsão e êxtase. Enfim...

Mnemonic Syncretism – É Shoegaze assombroso, tenebroso e estupendo.

Savages - Live on KEXP





quinta-feira, 9 de maio de 2013

Nick Cave & The Bad Seeds – Push The Sky Away



Nick Cave & The Bad Seeds Push The Sky Away
Encoberta a lua e coberto o meu corpo exaurido na poltrona que um dia foi do meu pai, o cachorro poodle perto do portão que dá pra rua não late mais e a minha casa que um dia foi nossa esta vazia de alegria e cheia de tristeza, até o vento passou a possuir cor, um amarelo melancólico, radiativo.
Desgraçados, malditos, pragas... Uma família inteira de besouros verdes rodopiando a luz fraca da varanda e o vento amarelo melancólico causa outra crise de tosse quase que ininterrupta. Acho que vou vomitar, vou vomitar minha tenra idade ou velhice que se aproxima. Crenças e descrenças, eu vou vomitar a lua, regurgitar Deus das aulas do catecismo, vou jorrar a Avenida Bom Sucesso das minhas entranhas. Vou atirar em Geraldo Alckmin.
Levanto-me e o cachorro Poodle olha assustado e se cachorro possuisse  raciocínio talvez estivesse pensando “Eis ai o homem que não fala mais. Porém, seu cachorro magricelo, estamos os dois rodeados de besouros verdes e a lua encoberta. Estamos ouvindo mesma musica. Na mesma espera, na mesma ânsia que a chuva volte.



Tree don't care what the little bird sings
We go down with the dew in the morning light
The tree don't know what the little bird brings
We go down with the dew in the morning
And we breathe, it in
There is no need to forgive
Breathe, it in, there is no need to forgive
(again)

Nick Cave nunca foi o meu cantor preferido, mas, agora que minha vida não tem sentido seu novo álbum me deixa introspectivo e confuso. Estou mais frágil que há cinco minutos e, tudo se agiganta conforme a musica, monstros verdes tentam derrubar minha morada e um bicho de pelos brancos enormes anda em circulo em meu quintal:



They will come in their hordes, these city girls
With white strings flowing from their ears
As the local boys behind the mound
Think long and hard about the girls from the capitol
Who dance at the water's edge, shaking their asses
And all you long lovers where you hide
Down by the water, the restless tide

Eu caminho com receio de olhar para trás e, com as mãos tremulas já no trinco da porta, eu dou visualizada rápida, um monstro verde aproxima da poltrona que um dia foi do meu Pai, com suas patas que mais lembram enormes serrotes, o meu coração acelerado próximo de uma parada cárdica e Nick Cave continua:



I believe in God 

I believe in mermaids too 




Desesperado eu, procuro por bebidas na parte improvisada do rack abaixo da televisão: Martini, Conhaque e uma garrafa ainda intacta de Vodka barata. Misturo tudo num copo grande de vidro e num gole só absorvo como se isso fosse à cura, como se fosse Ayahuasca.
O problema é que Nick Cave está afiado nesse Álbum. Cuidado, Nick Cave é o açougueiro de almas perturbadas.



See that girl
Comin' on down
Comin' on down
Comin' on down

See that girl
Comin' on down
Comin' on down
Comin' on down

Depois de alguns minutos desligado, eu lavo o meu rosto com água da torneira da pia da cozinha, ouço barulho na porta da sala e vagarosamente eu abro porta e olho fixamente para o cachorro Poodle que não late mais e ele retribui com o mesmo olhar...
Push the Sky Away - Fecha um grande Álbum com mesmo nome.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...