quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Os cinco álbuns mais aguardados de 2015 (The 5 most anticipated albums of 2015)

Samantha Savage Smith

https://www.facebook.com/samantha.savage.smith

Sleater-Kinney


https://www.facebook.com/SleaterKinney?fref=ts

Lautmusik

Vídeo - Mai (2011)
https://www.facebook.com/Lautmusik?fref=ts


Belle And Sebastian


https://www.facebook.com/belleandsebastian?fref=ts


Mano Brown

https://www.facebook.com/manobrown?fref=ts

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Iceage - Live Copenhagen, 2014



1. On My Fingers
2. How Many
3. Stay
4. The Lord's Favorite
5. Abundant Living
6. Glassy Eyed, Dormant and Veiled
7. Forever

domingo, 14 de dezembro de 2014

The Best Albums Of 2014 (Os melhores álbuns de 2014).

The Best  Albums Of 2014

1- Sharon Van Etten - Are We There
 Suas canções tendem a ser extremamente confessional, em grande parte indistinguível da própria cantora, e Are We There revela uma nova consciência de si no que diz respeito ao seu objeto principal. (Pitchfork).
Discos assim parecem se agarrar com mais força à nossa memória afetiva em um momento com tanta oferta do que ouvir, em tão pouco tempo. (Monkeybuzz).


2 - The Antlers - Familiars

Emoção sempre foi ponto forte definitiva desta banda; Familiars encontra os Antlers em um novo nível, magnífico de composição pesada. (Rolling Stone)

Familiars é tão delicado e emocional quantos os anteriores, mas com um trabalho ainda mais sofisticado no uso de instrumentos relativamentes alheios ao rock, como cello e trompetes. (O GRITO!)

3 - Real Estate - Atlas
Atlas revela "Real Estate" coletando seus pensamentos, conjugando seus recursos criativos e experiencias , e, até certo ponto, a parti dos próximos estágios de suas vidas adultas. (Music Feed)

Simplesmente, elas mostram que o tempo para a banda é de fazer música da forma que nunca deve deixar de ser feita. Mais do que se fazer com guitarras, é necessário fazer com verdadeiros sentimentos. (Move That Jukebox)


4 -The War On Drugs - Lost In The Dream

 No meio desse conjunto de experiências onduladas, o Country esbarra na psicodelia, o Folk dança pelo Dream Pop e a mente do espectador, como as canções, flutua livremente. (Miojo Indie)

Sofrimento de um homem se torna a nossa celebração comunitária, por assim dizer. É um papel bem para um dos melhores álbuns do ano para jogar. (Absolute Punk)


5 - Racionais Mc's  - Cores e Valores
Longe de parecer uma transposição forçada, com o novo álbum os “quatro pretos mais perigosos do Brasil” adaptam o próprio discurso a presente geração de ouvintes. (Miojo Indie)

São novos tempos, o Racionais precisava se reinventar e eles continuam sendo o grupo mais hardcore do Brasil que é o mais importante, independente da sonoridade, o dedo na ferida continua lá, sem perdoar.(Ignes Elevanium)


6 - Spoon - They Want My Soul
Produção meticulosa, uma infinidade de referencias musicais inteligentes: o perigo desse tipo de coisa é que que isso soa um pouco árido. (The Guardian)
Outro atributo relevante aqui é a concisão: o disco inteiro tem 37 minutos, prova de que não há enrolação e músicas enfiadas apenas para encher a gravação, algo tão comum na maioria das bandas. (O GRITO!)

7- Esben And The Witch - A New Nature
É claro que Steve Albini, o produtor, deve ter grande parcela neste mérito. Acostumado a trabalhar (e a dar seu peso particular) com bandas de Post-Punk etéreo como Mogwai, o mesmo não deve se intimidar facilmente com faixas longas. (Monkeybuss)
Este álbum é uma obra-prima de um pandemônio auditiva e visual. É de tirar o fôlego, induzindo arritmia, conduzindo-o à beira de parada cardíaca - há um presente perigo real, em sua música. (The Line Of Best Fit)

8 - TV On The Radio - Seeds
É um disco raro que serve como um ponto de entrada para os iniciantes, enquanto recompensando os fãs antigos que estiveram presos por eles desde o inicio. (Exclaim)
 Seeds mostra uma faceta diferente, mas, passando um tempinho com ele, você percebe que, ainda assim, banda continua tão interessante quanto sempre foi. (Move That Jukebox)

9 - Hierofante Púrpura - A Sutil Arte De Esculhambar  Música Alheia
Danilo Sevali (voz, piano, escaleta, sintetizador, violão, guitarra, percussão, viola caipira), Gabriel Lima (voz, guitarra, violão, gaita, baixo) e Helena Duarte (voz, baixo, escaleta, guitarra) dão vazão às alucinações sonoras e experimentações de maneira única, de modo que as que parecem ter estrutura reconhecível ao padrão “pop” são justamente as regravações (mas, claro, tem a desconcertante “Jazigo Meu Ou Venha Ver O Sol Derreter”). (Floga-se)
A boa notícia é que as músicas originais ficaram melhores que as versões cover. Não é difícil encontrar os méritos de A Camisa Vermelha Sou EuVida e Morte de Ira Kaplan ou Transcedentalizei. (Monkeybuzz)


10 - Beck - Morning Phase
É reconfortante que Beck ainda pode puxar um registro original como substantivo e absorvendo como esta da cartola. (Mojo)
Morning Phase, o novo disco do músico e compositor Beck Hansen, foi um dos primeiros a ser lançado este ano. Um disco ensolarado ao mesmo tempo melancólico. (Escuta Essa!)


11 - White Lung - Deep Fantasy


12- Juçara Marçal - Encarnado


13 - Iceage - Plowing Into The Field


14 - The Afghan Whigs - Do To The Beast


15 - The Underground Youth - Beautiful And Damned


16 - A Sunny Day In Glasgow - Sea When Absent


17- Morrissey - World Peace Is None Of Your Business


18 - Far From Alaska - Mode Human


19 - Delta Spirit - Into The Wide


20 - Echo & The Bunnymen - Meteorites






quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

The September Guests - Ouça o novo single "Imaginary Years".



Doze meses depois de adotarmos a formação elétrica, voltamos aos violões em nosso novo single, "Imaginary Years", gravado no segundo semestre de 2013 por Diego Xavier no Estúdio Wasabi em São José dos Campos/SP.

No lado B, está "Before The Rain", que apareceu em alguns shows ainda da fase solo entre 2012 e 2013. O download completo do single pelo Bandcamp inclui como bônus as faixas "The Drunk, The Dancer, Your Eyes" e "Your Smile Can Stop a War"




Ouça também toda discografia:




terça-feira, 18 de novembro de 2014

Interstellar (Dica de Filme).




Interstellar 
Mesmo com a distância de galáxias, buracos de minhocas, e o tempo correndo contra sua direção, o amor ainda prevalecerá até o ultimo instante.

O mais recente projeto do grandioso Christopher Nolan e seu irmão Jonathan Nolan, demonstrando mais uma vez que a dupla não está pra brincadeira. Dessa vez, eles expandem suas inteligências e toda a paixão pelo cinema, lançando uma obra magnífica como Interstellar.


O enredo do filme é um tanto complexo,e sua linguagem e seus diálogos são discursos e teorias relacionados à física quântica, o que pode vir a causar cansaço nas pessoas que não dedicarem total atenção ao filme.
No futuro, a terra não está conseguindo mais sobreviver, diversas tempestades de areia e pragas infestam as cidades. Cooper, um engenheiro e ex-piloto da Nasa - atualmente fazendeiro - e sua família, moram em uma casa localizada próxima a um grande lote de plantação. Sua filha mais nova, Murphy, diz ao pai que a casa é assombrada, e que há um fantasma se comunicando com ela. As mensagens do suposto fantasma são na realidade coordenadas que levam até a uma instalação secreta da NASA. E é a partir daí, que toda a trama começa a se desenrolar. Cooper recebe a missão que contém dois planos, o primeiro é de salvar toda a humanidade encontrando um planeta para o mundo todo habitar, ou a segunda opção (caso a primeira falhe) é popular outro planeta com embriões humanos, e deixar o planeta terra e todos os seres humanos morrerem. 



Buracos de minhocas, Buracos Negros, Galáxias, Planetas fazem parte de todo o conjunto do filme.
O visual é deslumbrante, todos os efeitos especiais trabalhados aqui são dignos de premiação. As constelações e os planetas são incríveis.
O que deixa tudo ainda melhor, é o grandioso gênio e mestre da trilha sonora, Hans Zimmer, o melhor compositor da atualidade.


Anne Hathaway, Matthew McConaughey e Jessica Chastain dão um show de atuação. Toda a situação parece real, tudo o que os personagens passam e sentem, eles conseguem transmitir perfeitamente. Já que Chris Nolan é bem rigoroso a respeito de atuação. (Destaque para a cena que Cooper está sentado na frente da tela recebendo as mensagens).


Muita adrenalina, suspense, tensão, e claro, muitas lágrimas irão rolar durante o filme.
O final é chocante e surpreendente, o choque do publico ao descobrir o porquê de todas as coisas acontecerem é único. Interstelar é um filme pra guardar em nossas memórias com todo o carinho e admiração, pois uma obra tão magnífica assim atualmente, está muito difícil.
















Felipe Henrique
https://www.facebook.com/felipehor

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Echo and The Bunnymen - Live at The Liverpool 2001 / Echo and The Bunnymen - Live Concert Argentina 2014

Assistam duas apresentações em épocas diferentes da banda inglesa Echo and The Bunnymen.
O que mudou???

Echo and The Bunnymen - Live at The Liverpool Institute of Performing Arts



Echo The Bunnymen - Live Concert - Personal Fest Argentina 2014

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

The Underground Youth – Beautiful And Damned "2014" (Ouça na íntregra).


https://www.oboom.com/ILDUFWFH/Damned.rar

domingo, 19 de outubro de 2014

Ouça o novo Rock Nacional : Tagore - Movido a Vapor.

Em meio a arranjos e experimentalismos, “Movido a Vapor” é uma viagem no tempo, guiada por diversas referencias e estilos. A musicalidade é norteada pela linguagem do underground recifense, o célebre udigrudi – Ave Sangria, por exemplo, é uma das influencias declaradas de Tagore. Porém, esse passeio trilha caminhos entre o baião, folk e rock setentista.
http://www.rockinpress.com.br/


Imagine uma mente que pensasse ser possível fundir a explosão melódica dos Beatles, com as emboladas psicodélicas do udigrudi pernambucano dos anos 70. Agora una essa mente a um outro que acredita piamente em Jim Morrison, Gilberto Gil e Jards Macalé.
http://tnb.art.br/rede/bandatagore



domingo, 5 de outubro de 2014

Iceage - Plowing Into The Field Of Love

A banda dinamarquesa do Iceage dá adeus ao anonimato depois do lançamento do terceiro álbum "Plowing Into The Field Of Love".


01. On My Fingers
02. The Lord’s Favorite
03. How Many
04. Glassy Eyed, Dormant and Veiled
05. Stay
06. Let It Vanish
07. Abundant Living
08. Forever
09. Cimmerian Shade
10. Against The Moon
11. Simony
12. Plowing Into The Field Of Love

https://www.oboom.com/Z37I1OJX


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...